Vivo

Uma vez sob uma cachoeira pude sentir com meu corpo todo. Cada centímetro de mim se arrepiava e tinha vontade própria. Uma vez sob uma cachoeira pude ouvir com meu corpo todo. Cada gota de água era parte de uma orquestra que tocava somente para mim. Nunca vou esquecer a cachoeira que, em uma única vez, aguçou meus sentidos para a vida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Itá terá a maior tirolesa da América Latina

Uma cicatriz na alma

Editorial “Tempo, esse devorador de coisas”