Amputados

Se me obrigassem a abandonar minhas convicções, não viveria;
Se me impusessem um comportamento, me renderia;
Se me tirassem a liberdade, definharia;
Se me censurassem, desistiria;
Se me apunhalassem, doeria menos;

Hoje vegeto, mas sorria para mim.



Estação após estação, te aguardo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Itá terá a maior tirolesa da América Latina

Uma cicatriz na alma

Editorial “Tempo, esse devorador de coisas”