diálogo 987

- Te amo.
- Não é suficiente.
- É o melhor que eu posso fazer.
- Não estou interessado.
- Você é tudo o que eu tenho.
- Defina "ter".
- Você é tudo o que eu sou.
- Defina "ser".
- Não posso viver sem você.
- Defina "viver".
- Ter teu sorriso, ser sua escova de dentes e viver sua vida.
- Consigo fazer tudo isso sozinho.
- Consegue?
- Olha.
- Sorriso falso.
- Presta atenção, estou respirando sem você.
- Com aparelhos da UTI.
- Ok, chega de te enganar. Te amo.
- Certo, acabou então.
- Como acabou?
- Agora eu não estou interessado.
- O que eu faço com esse coração?
- Tenho uma estaca sobrando. Quer?
- Mais uma?
- Sim.
- Não, mas você tem uma mão livre?
- Não, as duas estão ocupadas.
- (Silêncio) Ocupadas segurando seu enorme ego?
- Vai começar a baixaria.
- Vou vomitar.
- Sai do meu carro.
- (Clap).
- (Vrum).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Itá terá a maior tirolesa da América Latina

Uma cicatriz na alma

Editorial “Tempo, esse devorador de coisas”