Pão e futebol

Num sábado qualquer você acorda abruptamente sem saber exatamente por que, olha para o relógio e vê, são sete horas da manhã. De repente você ouve um barulho de marteladas no andar de baixo, e pensa em pelo menos oito maneiras diferentes de matar seu vizinho com o martelo, sem fazer tanto barulho quanto ele. “Pelo amor de Deus, são sete horas!” você grita, e ele responde “Estou pregando a flâmula do Grêmio na parede”, novamente lhe ocorrem oito lugares estreitos do corpo dele para enfiar a flâmula. Mas a diplomacia predomina e só lhe resta ameaçar, “Se não parar de bater, eu faço uma festa hoje a noite que você não vai consegui nem ouvir os teus CDs do Wando! E a porra do jogo é só às três da tarde!” sem respostas, você retoma seu sonho onde seu vizinho fica tetraplégico e não existe o Campeonato Brasileiro.

Comentários

Déia disse…
Essa só quem já sofreu os males dos campeonatos de futebol entende, e qdo digo DOS incluo o brasileiro, paulista, europeu...hehehe

Postagens mais visitadas deste blog

Itá terá a maior tirolesa da América Latina

Uma cicatriz na alma

Editorial “Tempo, esse devorador de coisas”